Ir para o conteúdo <!-- ClassCommunityPlugin not in a profile -->

Extensão

Tela cheia

Pneumatologia  Fundamental  Bíblica 2019

17 de Dezembro de 2018, 14:10 , por Ana Elisa Rocha - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 494 vezes

«À Cristologia e especialmente à Eclesiologia do Concílio deve suceder um estudo e um culto novo ao Espírito Santo, como complemento que não pode faltar ao ensinamento conciliar» (Paulo VI 6.6.’73).

 

«O Espírito é também, em nossa época, o agente principal da Nova Evangelização»; «Sempre, quando intervém, o Espírito nos deixa surpreendidos, suscita eventos cuja novidade pasma; muda radicalmente as pessoas e a história. ... Sob a guia do mesmo Espírito, a Igreja tem redescoberto como constitutiva de si mesma a dimensão carismática ...» (João Paulo II, Carta Apostólica “Tertio Milênio Adveniente).

 

 

À luz destes apelos, se torna evidente a importância e atualidade da Pneumatologia para os nossos tempos. Daí a proposta de um Curso universitário, com a finalidade de introduzir aos fundamentos bíblicos desta disciplina, descobrindo as riquezas inesgotáveis deste referencial primário representado pelo Pneuma (Espírito).

Na sua fundamentação bíblica, Pneumatologia é disciplina teológica e antropológica.  

 

  1. a) Com clareza, dentro da teologia paulina, ela é disciplina antropológica, sendo uma vez reconhecido que o ser humano é uma totalidade (holókleron), na composição de «espírito (pneuma) e alma (psiché) e corpo (soma)» (1 Tes 5, 23). Na nossa cultura ocidental, dos três, o espírito parece ser o valor menos considerado, até desaparecendo no estereótipo cultural comum de “corpo e alma”, “corpo mortal - alma imortal”, com perda das conotações próprias do espírito e do devido equilíbrio entre as três componentes. Assim, a frente de inúmeras instituições acadêmicas relativas ao corpo e à psiché, quanto ao espírito, parece ter que reconhecer uma singular falta e ausência. Será, portanto, entre as tarefas específicas do Curso (1a parte), evidenciar e resgatar este valor próprio do espírito dentro do quadro antropológico-bíblico, conforme o qual a “alma vivente” é chamada e orientada a se tornar “espírito vivificante” (1 Co 15, 45).

 

  1. b) Pneumatologia é disciplina teológica evidentemente fundamental, que encontra seu lugar, de norma, depois da Cristologia e como cumprimento da Cristologia, abrindo consequentemente à Escatologia. No seu referencial ao Espírito Santo, ela entra também constitutivamente no quadro teológico do Mistério Trinitário. A importância do Pneuma na S. Escritura é destacada desde o início do Antigo e do Novo Testamento, mesmo aparecendo em ambos, sua reconhecida prerrogativa vivificante e fecundante.

São muitos os sinais dos tempos que apontam para uma atualidade da Pneumatologia na vida da Igreja. Entre outros, um destaque particular pode ir para os vários movimentos de inspiração ‘carismática’ que atestam uma vitalidade, por alguns aspectos, nova na vida da Igreja. A «redescoberta da dimensão carismática como constitutiva na Igreja», referida pelo Papa João Paulo II, representa uma afirmação importante para uma reconsideração dos fundamentos da Igreja, conforme o enunciado paulino: «Edificados sobre o fundamento dos Apóstolos e dos Profetas» (Ef 2, 20). Sem dúvida, ao longo da sua historia, a Igreja pode reconhecer quanto a sua vitalidade tenha sido dependente desta componente ‘carismática’, o «Novum» - juntamente com o «Bonum e o Unum» – sendo prerrogativa própria do Espírito.

Amplos campos se abrem portanto, hoje, para esta «Nova Evangelização da qual o Espírito é agente principal» (João Paulo II); ao mesmo tempo, sempre com maior urgência se propõe a necessidade de um aprofundamento no que diz respeito ao discernimento dos carismas, conforme o convite paulino: «Não extingais o Espírito; não desprezeis as profecias; examinai tudo; retende o que é bom»; 1 Ts 5,19-21). Daqui a necessária correlação também com uma renovada atitude pastoral.

 

 

1.   Objetivo

 

Aprofundar a disciplina “Pneumatologia”, de grande importância e atualidade na vida da Igreja. De forma mais específica, o objetivo será oferecer o conhecimento teológico e espiritual junto com uma fundamentação bíblica quanto mais rigorosa, tornando mais eficaz a sucessiva comunicação pastoral.

 

2.   Público Alvo

 

O Curso é destinado a todos aqueles – internos e externos - que podem ter interesse para o assunto especificado, seja do ponto de vista do conhecimento teológico-bíblico, seja em vista de uma prática pastoral.

 

3.   Vagas

60 vagas

 

 

4.   Local

Campus de Federação

CONFIRMADO NA SALA B001!

 

5.   Carga Horária

 

40h

 

6.   Datas

 

Aulas aos sábados, das 08h às 12h30, nas seguintes datas:

 

Janeiro:  19 e 26

Fevereiro:  9, 16 e 23

Março: 2, 9 e 16

 

 

7.   Conteúdo Programático

 

I - Pneumatologia, disciplina do pneuma

 

  • 1. Primeiras noções
  • 2. Respiração e Sopro, Alma e Espírito:

              uma distinção bíblica prévia e necessária

  • 3. Os vários níveis de definição do Pneuma

- nível natural (sopro de ar, vento);

- nível antropológico (o ser humano: «espírito e alma e corpo» (1 Ts 5,23);

- nível teológicoDeus é Espírito»: Jo 4,24);

- nível angélico (Hb 1,7); 

- nível entitativo (várias referências).

 

  II - Atualidade da Pneumatologia no Magistério da Igreja (últimos Pontífices)

- Textos significativos

- Leituras recomendadas

- Excursus: Gioacchino da Fiore, profeta da «Era do Espírito Santo»

 

 

   III - Noção geral de Pneuma  heb. Rûah

  • 1. Pneuma - Rûah
  1. a) O gênero
  2. b) Identificação e distinção a respeito de ‘Deus’
  3. c) Rûah e sua associação aos Nomes divinos
  4. d) Caráter dinâmico e noção de espiração
  • 2. A Rûah no texto de Gn 1, 2
  1. a) O Espírito e as águas
  2. b) O Espírito relacionado à ordem de criação
  3. c) Espírito vivificante e fecundante

 

 

    IV - A noção de “Espírito Santo” do At para o Nt

  • 1. O “Espírito Santo” no AT
  • 2. O Espírito “Santo” no NT
  1. O Espírito Santoprecursor’
  2. O Espírito Santocursor’
  3. O Espírito Santopostcursor’

 

    V - O Espírito e a “Agua viva”:O Diálogo de Jesus com a Samaritana

 

  • 1. Jo 4, 5-30: texto grego e tradução portuguesa
  • 2. As circunstâncias do encontro

e a hora do “meio dia”

  • 3. «Fonte» e «poço»:

            o distinto valor arquetipal 

  • 4. «Água viva, jorrante em vida eterna»
  • 5. O arquétipo da ‘superabundância’
  • 6. Jesus doador do “dom” do Espírito
  • 7. A ‘estrutura’ da perícope
  • 8. Qual o dom e quem é o doador
  • 9. Jesus-Eu Sou, doador da «água viva»
  • 10. O “rio” depois da “fonte” (a seguir)

 

         Ficha sintética

sobre o diálogo de Jesus com a Samaritana (Jo 4)

 

 

  VI  - Constelação conceitual do Pneuma e área pneumatológica

 

  • 1. Constelação conceitual

-  Imagens - Símbolos

-  Títulos - Atribuições

-  Prerrogativas

-  Virtudes pneumatológicas

-   Dons do Espírito

-  O Conceito fundamental da Pneumatologia bíblica

  • 2. O Paradigma Nome-Memorial
  • 3. Exercício de discernimento

 

 

  VII – Excursus Ascética e Mística e natureza da experiência mística cristã

  • 1. Ascética e Mística
  • 2.  Ascética: caráter específico
  • 3. Mística: discernimento prévio em relação ao ‘Misticismo’
  • 4. Procura de uma definição de “experiência mística” cristã
  • 5. Caracteres da experiência mística
  • 6. Autores clássicos da literatura mística cristã

 

  VII - O Pentecostes,  “Dies Natalis” da Igreja

 

  • 1. O além da Pneumatologia em relação à Cristologia do «Eu Sou».

Rumo ao Pentecostes.

A centralidade do conceito de Voz nos termos descritivos da perícope pentecostal:

exame do conceito em todo o arco escriturístico (parte 1a).

  • 2. Exame do conceito de Voz em todo o arco escriturístico (parte 2a);

discernimento em relação ao conceito de Palavra.

Voz e Palavra com relação à Pneumatologia e Cristologia.

  • 3. Pentecostes: exame aprofundado da perícope de At 2, 1-13.

Aspectos históricos, literários (estruturas subjacentes), exgéticos, hermenêuticos e

teológicos. Destaque sobre a centralidade do conceito de Voz.

  • 4. O Pentecostes como evento Pneumatológico e Cristológico.

O “cumprimento” de Pentecostes.

  • 5. O Universalismo do Pentecostes e o “dies natalis” da Igreja.
  • 6. Chamados sintéticos e conclusões sobre o Pentecostes e o Curso inteiro.
  • 7. Exercício de discernimento, interlocutório com os alunos,

sobre os principais assuntos desenvolvidos ao longo do Curso.

 

8.   Corpo Docente: Prof. Francesco Bindella

 

 

Possui Mestrado em Teologia Espiritual pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma 1972) e Doutorado em Teologia Bíblica pela Pontifícia Faculdade S. Tomás de Aquino (Nápoles 1991). É Professor da Universidade Católica do Salvador, ministrando cursos de Teologia Bíblica e Pneumatologia. Na Itália é Diretor do Centro de Estudos teológicos-bíblicos Il Presidio (Associação Civil e Canônica da Diocese de Fano, desde 1980). E autor da Collectio Praesidium Assisiense (Edições Porziuncola, Assis), coleção de textos que tem inaugurado uma mova linha hermenêutica numa revisitação de temáticas bíblicas, teológicas e espirituais, a partir do fundamento bíblico do Eu Sou. É sócio ordinário da Associação Teologica Italiana (ATI) e da Associação  Biblica Italiana (ATI).

 

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4468128515541219

 

 

9.    Certificação

O certificado será emitido pela Universidade Católica do Salvador, encaminhados por meio digital após a conclusão do curso para os alunos que tiveram frequência de 75% da carga horária total do curso.

 

10.  Investimento estimado

 

R$ 80,00

 

Informações:

(71) 3206-7979

extensao@ucsal.br

 

Inscreva-se