Ir para o conteúdo

Thin logo

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Tire suas dúvidas

24 de Julho de 2014, 19:36 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Como ocorre a rejeição do aditamento?

22 de Janeiro de 2015, 11:04, por Igor Leonardo

Ocorrerá quando o estudante ou a CPSA constata que os dados apresentados no aditamento não estão corretos, desta forma deverá uma ou ambas as partes poderá rejeitar a solicitação de aditamento e entrar em contato com o responsável pelas informações para sanar as incorreções e solicitar o reinicio do processo de aditamento. 

O aluno deverá fazer contato através de um protocolo, onde deverá informar quais dados estão divergentes.



O que é dilatação de prazo?

22 de Janeiro de 2015, 11:03, por Igor Leonardo

A dilatação é o aumento do prazo de utilização do financiamento por até 2 (dois) semestres consecutivos, caso o estudante não tenha concluído o curso até o último semestre do financiamento. A solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento será realizada pelo estudante, por meio do Sistema Informatizado do FIES (SisFIES), no período compreendido entre o primeiro dia do último mês do semestre de encerramento do curso até o último dia do primeiro trimestre do semestre de referência da dilatação. (Ou seja: no período: 01/12 até 31/03 para o primeiro semestre; e; 01/06 até 30/09 para o segundo semestre).



Quais os custos para o aluno?

22 de Janeiro de 2015, 11:02, por Igor Leonardo

Fase de utilização: Durante o período de duração do curso, o estudante pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

Fase de carência: Após a conclusão do curso, o estudante terá 18 (dezoito) meses de carência para recompor seu orçamento. Nesse período, o estudante pagará, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

Fase de amortização: Encerrado o período de carência, o saldo devedor do estudante será parcelado em até 3 (três) vezes o período financiado da duração regular do curso.



Quais os percentuais de financiamento?

22 de Janeiro de 2015, 11:01, por Igor Leonardo

O percentual de financiamento dos encargos educacionais será definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante e observará os parâmetros estabelecidos na aplicação da fórmula abaixo.


O cálculo do percentual de financiamento é realizado de acordo com a fórmula:

 

Sem_t_tulo

 

Onde:


          f = percentual de financiamento do valor do curso
          K= percentual de comprometimento marginal de renda
          R= renda familiar mensal bruta per capita, em R$
          d = parcela a deduzir por faixa de renda familiar mensal bruta per capita
          m= valor do encargo educacional cobrado pela instituição de ensino, em R$

Para fins de aplicação da fórmula, o valor de participação do estudante não pode ser inferior ao valor mínimo de participação (VMP), que é de R$ 50.



Como proceder para o aditamento de transferência do FIES?

22 de Janeiro de 2015, 10:59, por Igor Leonardo

1. TRANSFERÊNCIA DE CURSO NA MESMA IES

- O estudante poderá transferir de curso uma única vez na mesma instituição de ensino, desde que o período transcorrido entre o mês de início da utilização do financiamento e o mês de desligamento do estudante do curso de origem não seja superior a 18(dezoito) meses.

- O estudante beneficiário de bolsa parcial ProUni poderá transferir-se de curso mais de uma vez mesmo após transcorridos os 18 meses [...]

 

2. TRANSFERÊNCIA DE IES

- O estudante poderá transferir de instituição de ensino uma única vez a cada semestre, NÃO sendo, neste caso, para fins do FIES, considerado transferência de curso.

 

3. TRANSFERÊNCIA SIMULTÂNEA DE CURSO E IES

- O estudante NÃO poderá efetuar a transferência de curso e de instituição de ensino em um mesmo semestre.

 

4. PROCEDIMENTOS DE TRANSFERÊNCIA

*A transferência integral de curso ou de instituição de ensino deverá ser realizada por meio do SisFIES(Sistema informatizado do fies).

1. O aluno solicita no SisFies a transferência desejada;
2. A CPSA de origem faz a validação caso as informações registradas no Sisfies e os documentos do estudante estejam em conformidade com as normas do FIES;
3. A CPSA de destino faz a validação caso as informações registradas no Sisfies e os documentos do estudante estejam em conformidade com as normas do FIES.

OBS: A transferência só poderá ser solicitada pelo estudante se o aditamento de renovação semestral do financiamento, relativo ao semestre de transferência, não estiver em trâmite ou contratado.

 

5. PRAZO DE VALIDAÇÃO PELA CPSA 

-O prazo máximo para validação da transferência é de 10 dias a contar da data de conclusão da solicitação pelo estudante, sendo 5 dias destinados a CPSA de origem e os 5 dias restantes destinados à CPSA de destino.
- Quando a transferência integral de curso for na mesma IES, o prazo máximo COMUM é de 5 dias para validação.

 

6. CRITÉRIOS PARA MATRÍCULA FINANCEIRA 

O aluno que desejar transferir para a UCSAL seu financiamento estudantil (FIES), deverá efetuar primeiramente sua tranferência acadêmica. Após esse procedimento, no ato da matrícula financeira, o estudante assinará um termo de responsabilidade de realizar o aditamento dentro do prazo estabelecido pelo FNDE, sob pena de pagar a dívida.