Ir para o conteúdo <!-- ClassCommunityPlugin not in a profile -->

Institucional

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Grupo de Pesquisa em Gestão Ambiental e Desenvolvimento de Empreendimentos Sociais - GAMDES/UCSAL

22 de Agosto de 2017, 19:47 , por Ana Elisa Rocha - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 103 vezes

Em 2008, data fundação da Associação de Moradores do Mutá - AMMU, com a participação do Grupo de Pesquisa em Gestão Ambiental e Desenvolvimento de Empreendimentos Sociais da Universidade Católica do Salvador - GP GAMDES /UCSAL, foi implementado o Projeto Leite Amigo, que visava envolver a comunidade local, por meio da projeção de valores como união e trabalho em equipe, angariando alimentos e os distribuindo junto às famílias carentes da região.

 

Esta era uma ação que buscava difundir as ideias e a confiança na fundação desta nova  Associação no povoado no Mutá. Este distrito, pertence ao Município de Jaguaripe-BA (população de 16.467 habitantes em 2010), e está, aproximadamente, a 50 km da sede e a 17 km do município de Salinas da Margarida.

 

Com uma população de, aproximadamente, 700 habitantes, durante os meses de verão (dezembro, janeiro e fevereiro) a população aumenta com a presença de veranistas oriundos de Salvador e de outros municípios vizinhos. O Distrito apresenta economia com meios primários de subsistência, e de geração de renda (pesca e turismo) incipientes, além de baixa qualificação da maioria de sua população. 

 

Ao longo dos anos, outros projetos, desenvolvidos com a parceria do GP GAMDES/UCSAL, de cunho menos assistencialista, foram desenvolvidos, como: 

  • Projeto Catadoras de Esperança, início em julho de 2008, que visou criar e ampliar a renda de associadas com o oferecimento de cursos de artesanato, fixação de ponto de venda e promoção dos produtos criados. 
  • Cursos de artesanato e culinária, ministrados com frequência na sede da AMMU. 
  • O Projeto Agentes da AMMUsica voltado para o ensino de música para jovens na faixa etária de 15 a 18 anos; 
  • Projeto Arte na Praia- que objetivou levar a pintura e a arte para os moradores do distrito do Mutá; 
  • Projeto Vida Feliz – que trabalhou e continua desenvolvendo diversas atividades junto aos Grupos de Terceira Idade. 

 

Em 2009, a melhoria da sede da AMMU foi planejada. Houve o apoio financeiro da Coordenadoria Ecumênica de Serviço-CESE, por meio do Projeto numero 16968 elaborado pelo GAMDES. Além da reforma da sede da AMMU, uma lojinha, que serve como meio de geração de renda para a manutenção dos trabalhos sociais, além de contribuir como apoio às mães envolvidas em diversos projetos promovidos pela Associação. Nesta nova sede além da geração de renda, o espaço promove encontros culturais e festas locais como o Boi Janeiro, a Barquinha (tradicionais da comunidade) e o São João. Também são ministrados cursos, vendidas peças e utensílios doados ao Bazar, que reforçam o orçamento da entidade.

 

Em maio de 2010, a CESE apoiou o Projeto 18446, também elaborado pelo GAMDES/UCSAL, que buscava desenvolver atividades de leitura e videoteca na Casa de Apoio da AMMU.

 

Em 2011, a Fundação Fulbright financiou uma pesquisadora da Costa Rica, sob a orientação da Profa Cristina Marchi, coordenadora do GAMDES/UCSAL, para o  desenvolvimento de um projeto de captação de gás de cozinha a partir de resíduos orgânicos oriundos da Casa de Apoio da AMMU. Os resultados deste projeto foram publicados em um Congresso e sentidos pelas crianças e pela comunidade, por meio da conscientização da importância da preservação ambiental e da utilização de resíduos para a compostagem.

 

Em 2012 uma nova atividade foi iniciada: o Centro de Convivência da AMMU, que atende aproximadamente 55 crianças e adolescentes entre 2 a 18 anos de idade, todos os dias úteis,  fornecendo além da merenda, atenção e pesagem das crianças atendidas pela Pastoral da Criança, participação das festas populares e culturais locais, cursos de karatê, culinária, artes, trabalhos ambientais ligados à horta e à compostagem, atividades de reforço escolar dentre outras ações educativas.

 

Em 2014, a CESE financiou, por meio do Programa Ação para Crianças, o projeto Vozes da Ammu: Aproximação, Avaliação e Difusão no valor de R$5.000,00. Esse projeto teve como objetivos: Atualizar a Identidade Organizacional da AMMU, Realizar eventos junto ao artesanato e à Infância e Juventude, Implantar redes e relacionamentos e de Divulgar as ações e valores que regem a sustentabilidade sócio ambiental da AMMU – e tiveram 150 pessoas como beneficiários diretos e quatro alunos do curso de Administração da UCSAL participando das atividades.

 

Em Outubro de 2016, durante a Semana de Movimentação Cientifica da Universidade Católica do Salvador – SEMOC UCSAL, a diretoria e os jovens da AMMU foram convidados para participar da exposição do Concurso fotográfico sobre suas perspectivas nos impactos ambientais causados no  manguezal pelos resíduos sólidos urbanos. A visita foi um sucesso. Os jovens tiveram a oportunidade de conhecer uma Universidade, ampliando seus horizontes.

 

Atualmente, um projeto esta sendo desenvolvido pelo GP GAMDES, para levantar financiamento para a geração de emprego e renda no distrito do Mutá, atividade que será intermediada pela AMMU.

 

Uma mestranda, do Programa de Pós Graduação em Planejamento Ambiental, vem realizando suas pesquisas na área de educação ambiental nos manguezais com crianças e adolescentes vinculados à AMMU.

 

O Produtor Marco Lacerda se interessou pelo tema e se dispôs a contribuir com a produção dos dois filmes enviados.