Ir para o conteúdo

Thin logo

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

ARQUIVO (Tratamento Arquivístico)

30 de Junho de 2021, 11:35 , por ascom - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

A execução do trabalho arquivístico exige uma profunda pesquisa histórica que se debruça sobre a história da Igreja Católica no Brasil, permitindo a compreensão das motivações e circunstâncias que fizeram com que estes documentos fossem gerados e, a partir disto são definidas as suas “tipologias”, identificando os “fundos”, “grupos”, “sub-grupos”, “séries” e “sub-séries”.

Neste contexto, o trabalho de tratamento arquivístico visa identificar a documentação do acervo, classificando-as e organizando-as consecutivamente, além da criação de bancos de dados e catálogos, objetivando o acesso aos pesquisadores externos, internos e à própria instituição universitária e arquidiocesana.

Primordialmente, o acervo do ACMS (Arquivo da Cúria Metropolitana de São Salvador) é constituído de registros de batismo, casamento e óbito. Constam ainda documentos relativos à Processos de Ordenação, Secularização, correspondências dos Arcebispos, Obras Pias e Movimentos, Irmandades, Libelos de Divórcio, Tribunal da relação Eclesiástica, Santa Sé (Vaticano), Freguesias e Paróquias, Província Eclesiástica da Bahia, Clero Diocesano, etc.

Este é o “fundo documental” do Governo Arquidiocesano, ainda temos mais três “fundos documentais” CNBB (Conselho nacional de Bispos do Brasil), CRB (Conferência dos Religiosos do Brasil) e Cabido Metropolitano, somando cerca de 16.000 documentos encadernados e avulsos. Recentemente foram identificados os Processos de Denúncia de crimes eclesiásticos e a documentação fotográfica do acervo.

Confira o acervo documental aqui!


(sem posts)