Ir para o conteúdo

Planejamento Ambiental

Tela cheia

O Programa

7 de Novembro de 2014, 17:45 , por Igor Leonardo - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

O Mestrado Profissional em Planejamento Ambiental (MPPA) no Programa de Pós Graduação em Planejamento Ambiental (PPGPA) junto com o Mestrado e o Doutorado em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social, este último aprovado em 2012, no Programa de Pós-Graduação Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social (PPGPTDS) integram a Pró Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação (PROPPG) da Universidade Católica de Salvador (UCSAL), e visam a criação de competências, especificamente no MPPA, em planejamento ambiental na perspectiva das condições de vida em suas relações socioambientais e conservação dos recursos naturais.

Neste sentido, suas linhas de pesquisa e os seus estudos, de foco interdisciplinar, associam os fenômenos territoriais às questões sociais e ambientais, com especial ênfase nas formas de intervenção ambiental planejada no território. O Mestrado Profissional em Planejamento Ambiental (MPPA) foi aprovado pela CAPES em 2006, tendo realizado sua primeira seleção em 2007.

Área de Concentração 

O MPPA encontra-se na área de Planejamento Urbano e Regional. O egresso do Mestrado Profissional em Planejamento Ambiental (MPPA) estará apto a atuar em pesquisa (instituições públicas e privadas), inclusive para o exercício da docência em IES e consultoria ambiental junto à empresas públicas e privadas e na extensão em organizações sócio-ambientais. Podendo atuar em diversos segmentos da área ambiental, envolvendo atividades administrativas, técnicas e operacionais, tais como, planejamento, direção, controle, fiscalização, alocação de recursos, dentre outros.

Objetivos

O Mestrado Profissional em Planejamento Ambiental tem como objetivo geral aprimorar a formação de profissionais com consciência crítica para a abordagem das relações entre sociedade, ciência e natureza, e que sejam capazes de intervir na realidade mediante do planejamento ambiental.
Como objetivos específicos ainda propõe-se a: Fortalecer a atuação socioambiental dos profissionais já inseridos no mercado de trabalho, considerando-se que a questão ambiental tem mobilizado preocupações e maior engajamento de seus gestores, não apenas do setor privado, mas também de diversos instancias do setor público.

Além disso, busca acompanhar e fortalecer o interesse individual de profissionais não vinculados ao mercado de trabalho graduados em Ciências Naturais, Exatas, Humanas e Sociais. Desse modo, a clientela do Mestrado em Planejamento Ambiental não se define, em primeira instância, pela disciplinaridade de sua formação acadêmica, mas sim pelo engajamento em práticas profissionais que tem como foco a questão ambiental contemporânea. Um dos principais objetivos do programa é promover uma justa progressão de carreira para os nossos egressos associando o conhecimento acadêmico e o aplicado.

Público Alvo

O MPPA destina-se aos profissionais graduados em cursos superiores, podendo estar associados a empresas, órgãos públicos e organizações não governamentais com algum envolvimento ou interesse prévio junto às questões ambientais. Destina-se também aos graduados ou recém-graduados ainda não integrados ao mercado e trabalho, mas, que tenham como objetivo profissional atuar na área de planejamento ambiental.

Perfil do Egresso

Os egressos estarão aptos para desenvolver suas capacidades e progressão de carreira em organismos governamentais e não governamentais, empresas nos seguimentos: agrosilvipastoril, indústria, construção civil, serviços, transportes e comércio. O seu perfil envolve as habilidades para o desenvolvimento de estratégias de manejo de bacias hidrográficas, delineamento de infraestruturas sustentáveis, desenvolvimento coorporativo e de recursos humanos na área ambiental, planejamento costeiro, turismo sustentado, mitigação de catástrofes ambientais naturais ou antrópicas, análises espaciais da paisagem, avaliação de impacto ambiental, politicas energéticas alternativas e tradicionais, desenvolvimento de politicas públicas de cidades, gestão de resíduos, educação ambiental, desenvolvimento de sistemas para alimentação urbana e rural, planejamento e preservação de espaços urbanos e rurais, modelagem ecológica, ambiental e de geoprocessamento.